Monthly Archives: Janeiro 2011

Paz e Amor!

Padrão

Estou estafada, mas que semana díficil.

No entanto agora estou completamente em paz e amor, fui injectada por uma onda de tranquilidade Zen, pelo que acho que muito dificilmente alguma coisa me irá irritar mais (pelo menos hoje).

O trabalho apertou, e eu lido da pior maneira com a pressão e o stress, basicamente perco as estribeiras, e ando com tão má cara que toda a gente me pergunta porque pareço tão abatida.

Devo ter nascido com o gene da responsabilidade excessiva, que depois enquanto algo não tiver terminado ando a bater mal. (coitados dos que me rodeiam).

A coisa foi de tal maneira que por momentos ainda houve a leve hipótese de amanhã (amanhã!!!!!) poder ter que trabalhar…

Nem seria grave não fosse amanhã o dia de me enfiar em frou frous e rendas e tecidos brancos e passar um dia de gajas, com as minhas gajas!!

Mas passou, ufaaaaaaaaaaaa.

Esta feito, concluído, terminado, arquivado. E amanhã estou liberta. E agora em paz. E já me foi encher de revistas de gajas porque só me apetece espairecer!!!

Zennnnnnnnnnnnnn

Cozinhar, Cozinhar, Cozinhar.

Padrão

Há coisas na vida que simplesmente adorámos fazer.

Eu gosto especialmente de entreter-me com cremes… maquilhagem… livros…. e cozinhar! E como temos fases em que nos dedicamos mais a um determinado hobby, eu ando cheia de vontade de me trancar na cozinha, tirar uma semana de férias, e não parar de cozinhar!

Tenho pesquisado livros, revistas, blogues e estou completamente contagiada pelo vício da cozinha. Fazer tudo, desde sumos a entradas,  pratos mais ou menos elaborados, sobremesas de colher ou bolos lindos de aniversário.

Facilita-me a vida a minha ajudante Bimbocas, e há tantas receitas ainda por fazer… haja tempo e vontade.

Mas como a invenção e a evolução é natural do Homem, queria adicionar aos meus pequenos electrodomésticos esta amiga:

Uma Actifry da Tefal, que permite cozinhar praticamente sem gorduras. E eu dou-me por satisfeita com o modelo mais barato, porque serve perfeitamente lá para casa. Frita batatas com 1 colher de sopa de óleo, e faz todos os outros pratos fritos mas sem óleo.

Portanto, eu gostava, eu queria…. só faço anos em Agosto, mas eu sei esperar!! 🙂

Reflexões profundas

Padrão

Isto de ter capacidade de pensar é do caraças, por vezes não me importava de ser um animal irracional. Seria tão mais contente se tivesse na pele de uma tartaruga ou então de uma gata, daquelas que só comem e dormem, e estão sempre aninhadas no quente de uma alcova. Gosto.

É que agora esta-me a dar para filosofias, pensamentos parvos, sem sentido. O costume em mim portanto.

Hoje realizei pela primeira vez um exame exclusivamente feminino, isto de ser mulher é do pior. Já não bastava a menstruação, que todos os meses vem e vai, e ainda temos uma vasta gama de exames espectaculares e confortáveis a fazer.

A médica perguntou-me o porque de ter que fazer tal exame médico, ao que respondi: “Não sei, aparentemente a minha médica de família lembrou-se e pimba, toca de me fazer sofrer”.

Hoje também conheci alguém semelhante, ou então o mais próximo que alguma vez terei de um “sósia”. No entanto, esta era a versão alta, magra e gira da minha pessoa. Será ela muito boa ou eu muito má? E continuo com os meus pensamentos (devaneios).

Na minha pesquisa pelo mundo virtual, encontrei um blog cheio de receitas todas ilustradas, com montes de receitas para a bimby. E adorei, ja está nos meus favoritos. Tem inclusive uma pasta só com receitas de coisas de coco, muito bom! Gostei de todas.

Mas o relevante é, o pessoal põe as fotos na net dos seus maravilhos cozinhados (boa!) e tem as unhas pintadas!!!! Como é que é possível ter tempo para isso tudo???? Ser dona de casa, empregada por conta de outrem, dar atenção à familia, amigos, cozinhar montes de coisas boas, ter o blog sempre actual e ainda se consegue pintar as unhas?

Eu querooooo tanto ser assim, e mais a mais ainda nem mãe sou!!!

E assim continuo a minha onda de reflexões em como conjugar tudo, dar prioridade às coisas certas, não desanimar, não voltar a mencionar a questão do tempo. E há dias que são particularmente difíceis.

Será que sou apenas eu que sou muito jovem e portanto é normal, ou quero fazer tudo demasiado cedo? Ou então somos todos assim só que apenas eu é que me queixo?!

Não sei as respostas, é utópico.

Casais discutem 312 vezes por ano!

Padrão

Estava eu a ver as príncipais notícias da actualidade, entre a crise a dívida portuguesa e  as eleições presidenciais de Domingo quando me deparo com uma notícia sobre um estudo efectuado no Reino Unido sobre as discussões entre casais.

Está no Diário Digital, e diz o seguinte:

Um estudo feito no Reino Unido com 3 mil pessoas indicou que os casais discutem em média 312 vezes dias por ano – principalmente às quintas-feiras por volta das 20:00, por dez minutos.”

Se um ano costuma ter 365 dias, discutir 312 dias por ano não me parece uma grande média para um casal, digo eu. E atenção, hoje é quinta… mais logo às 20h já sabes 7up, é melhor nem apareceres por casa. Haha. E a coisa continua:

“O estudo, encomendado por uma loja online de artigos e peças para casas de banho, sugeriu que a esmagadora maioria das brigas começa por motivos banais, como deixar pelos na sanita, entupir o ralo do chuveiro com cabelos e fazer zapping na televisão.” Encomendado por uma loja online de artigos e peças para a casa de banho????? WTF????

“As razões dadas por homens e mulheres reflectem algumas já conhecidas e proclamadas diferenças no comportamento dos sexos.”

Ok. Que são:

“Os hábitos que mais irritam as mulheres:

1. Deixar pelos no lavatório
2. Deixar a sanita suja
3. Fazer zapping entre canais de TV
4. Não trocar o rolo de papel higiénico
5. Não baixar a tampa da sanita
6. Deixar as luzes acesas
7. Deixar chávenas sujas espalhadas pela casa
8. Toalhas molhadas no chão / na cama
9. Acumular pertences
10. Não puxar o autoclismo”

Subscrevo alguns mas em relação ao ponto 3, já me habituei ao zapping nada a fazer, e não temos chavenas espalhadas pela casa. No entanto substitui-a estes dois items por:

– Estou a ouvir-te mas é só a fazer de conta

– Ficar horas no Youtube a ver vídeos de carros de corrida é perfeitamente normal.

“E os hábitos que mais irritam os homens:

1. Demorar a arranjar-se
2. Reclamar que ele não faz nada
3. Deixar as luzes acesas
4. Entupir o ralo da banheira com cabelo
5. Acumular pertences
6. Encher o caixote de lixo além da capacidade
7. Deixar lenços de papel pela casa
8. Chávenas sujas pela casa
9. Zapping entre canais de TV
10. Assistir a telenovelas

O que só isto??? Realmente somos umas santas!!! Hahahaha

Dúvido seriamente da veracidade deste tipo de estudos.

Um pequeno detalhe capilar

Padrão

A vida começou-me a correr melhor, é um facto. Deixei de me queixar por tudo e por nada, já não me lamento por ser segunda feira, ou por estar a chover.

O meu espírito está para cima e eu ando aqui a chocalhar, toda contente com as minhas pulseiras e o meu risco preto nos olhos.

Ou seja, tudo parecia estar a ir por lindos caminhos, quando me começo a aperceber que algo se passa com o meu cabelo.

Nada de dramatismo, estou apenas a desabafar, porque estou consciente que vou tratar do assunto em menos de nada, e que existem 500 mil produtos para o efeito, mas conhecem a expressão “lambido por uma vaca”. Assim começa a estar o meu cabelo com uma frequência que é alarmante.

Antes orgulhava-me de ter um cabelo seco, aspecto vassouro, alaranjado, e aguentava sem água uns poucos dias. E fui feliz assim durante uns tempos. Claro que o facto de o pintar mensalmente, ainda o secava mais, o que eu não me importava nada.

Agora, temos uma tronfa lisa, de cor natural (preta) e oleosa, que me sinto mal até aos ossos. Não queria começar a lavar a cabeça todos os dias, pelo que medidas drásticas se impõem.

Estive a pesquisar e concluo que tenho vícios terríveis para o cabelo: lavo-o com água o mais quente que o esquentador der, estou constantemente a passar as mãos pelos cabelos, coloco máscara nas raízes, e a minha escova não tem dentes largos. Lembro-me também que uso um Amaciador da Garnier que é de Oléo de Coco… presumo que também não ajude.

Portanto acções a desempenhar: arranjar shampoos para o efeito, comprar escova nova, lavar a cabeça com mais frequência, ser feliz.

Parece-me bem, exequível.

Hahahha, encontrei esta imagem e não resisti!!! Lindo!!!

A minha vida e tudo e tudo e tudo

Padrão

Apetece-me escrever, tagaralar, se quiserem, por tudo e por nada. É bom sentir-me assim.

Mas adianto já que não vou debater aqui a estranha morte do Carlos Castro…!!!!

Hoje estou de bem com a vida, realmente a diferença que faz quando dormimos um belo par de horas descansadas, e bem que eu estava a precisar. Não é que tenha dormido muito, mas dormi bem, foi suficiente.

Já fiz umas comprinhas na Modalfa, mas ainda não considero que tenha mergulhado a fundo nos saldos, bem vistas as coisas, continuo a precisar exactamente das mesmas coisas, que é: tudo! Materialismo feminino no seu melhor!

Começo a ganhar consciência que no final do mês começo as provas de vestidos, e pareço uma miuda estérica de contentamento, estou a ficar uma pindérica do pior. Já tenho um estilo de vestido eleito, apesar de não fazer ideia se me ficará bem, esperemos para ver.

Devido à injecção de sono e ao dia calmo que consegui ter, começo a ter uma coisinha chamada: descernimento! E a planear o meu encontro com pessoas que embora não fale há algum tempo são magníficas.

Hoje sinto-me bem, calma, gaja, quiça embirrante e estridente, mas acima de tudo, de consciência tranquila. É tão bom não ter de pensar e fazer 300 mil coisas ao mesmo tempo. Posso continuar assim para sempre, posso, posso?

Bons tempos se avizinham, quero acreditar.